Movimento contra o Exame de Ordem 9


Surge mais uma organização para lutar contra o Exame da Ordem: MNBD (Movimento Nacional dos Bacharéis em Direito). No estatuto do Movimento, consta também a luta pelo ensino jurídico de qualidade.

Tem muita gente buscando um melhor ensino jurídico mas os resultados práticos não aparecem, esse é o centro do problema, mas desviamos nossa atenção para o Exame da Ordem.

A cada semestre, as instituições de ensino despejam milhares de bacharéis em Direito na sociedade, é apenas o início da luta para poder exercer a profissão para a qual estudaram por cinco anos.

Precisa surgir uma organização para lutar pelos bacharéis de forma a exigir das instituições de ensino a reparação pelo ensino deficiente que ofereceram, o que resolverá os demais problemas.

Saiba+:

Relacionado:


9 pensamentos em “Movimento contra o Exame de Ordem

  • Vital Alvas Boscaini

    não e cabivel se sujeitar ao exame para testar o conhecimento do bacharel, a uma instituição que não tem condições de elaborar as provas, prova disto é o grande numeros de questo~es anuladas uma ves que se presume a contituição da mafia dos colarinhos brancos dentro da oab, quem sabe após a investicação do detran-rs, não seria o caso da PF, investicar a oab tambem…..

  • mauricio

    Sou bacharel em Direito.Sou alguém que tenha profissão? Apesar de ter passado 5 anos em uma faculdade de Direito, não posso exercer minha profissão,pois uma instituição privada a OAB, me priva disso, exige o exame da "ORDEM",que comumente é mal elaborado, com questões feitas para confundir, com o único objetivo de reprovar.O exame da ordem poderia ser substituído por estagio supervisionado,aí assim o bacharel adquiria experiência pois a prova da ordem não mede a capacidade do bacharel, não mede principalmente a questão da ética, moral e bom censo.O mercado e a sociedade com toda certeza é quem julgaria com sabedoria tal profissional e não uma instituição que pseudo "avalia a capacidade" aferindo em horas duas provas. O exame da ordem fere a dignidade da pessoa humana , me sinto indignado como muitos de meus colegas.
    O Medico cirurgião para se capacitar faz “residência” e não duas provas que provem estar apto para realizar cirurgias…….
    Não ao exame da “ordem”.
    Sim ao estagio supervisionado.

  • luna

    olá, tambem venho sofrendo com tanta umilhação, tanto que não tenho a corragem de me identificar como bacharel, pois isso só vai indicar que sou mais um excluso de exercer a atividade da qual eu me formei, ficando frustado com tanto descaso pois a ordem só tem olhos para os fa inscritos visto que são eles que votom nas eleições internas, sou seja o mau de toda e quelquer politica só defendem interrese que posam lhes benificiar, me sinto excluito da sociedade, tal vez seja isso a tal filtragem que a OAB tem feito, excluindo cidadoes de bens que gastaram praticamente uma furtuna pra se forma e não poderem desenvelver e adquirirem conhecimento na pratica, taves deveriamos fazer uma açõ coletiva ou açõ popular qualquer coisa só não deverimos ser coniventes com essa pilantragem. chegaaaaaaaaaaa…

    • Gustavo

      Boa tarde, também sou bacharel em direito, e esta prova está cada vez mais dificil, deveria sim extiguir o exame, pois é muito caro a inscrição, todo o dinheiro vai para a OAB tirando as despesas, se tiver!!. A OAB deveria olhar para dentro da própria a OAB, punindo os advogados que cometem crimes, estão aí impune, protegido pela EOAB, deveria expulsar todos estes. Não é uma prova que qualificar o futuro advogado, e sim seu dia-a-dia. Estudaram cinco anos, e tem total capacidade técnica e exercer uma advocacia, integra e correta. Obrigado

  • JUNIOR

    MEC vai fechar cursos de Direito – *O Ministério da Educação anunciou o fechamento de quatro dos 14 cursos de Direito que estavam sob seu processo de supervisão. A Secretaria de Educação Superior (Sesu) determinou a abertura de processos administrativos para o encerramento dos cursos. As informações são do portal Uol.
    Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)
    O Conselho Federal, tem sua sede na Capital da República, com jurisdição em todo o território nacional, e a ele ficam subordinados os Conselhos Regionais.
    Os Conselhos são mantidos por contribuições anuais obrigatórias de todos os que exercem a Advocacia., Além das funções cartoriais, como o registro profissional do advogado e de seus títulos, o Conselho Federal e os Conselhos Regionais,são, nos termos da Lei, os órgãos Supervisores da ética Profissional e julgadores e disciplinadores da classe cabendo-lhes zelar e trabalhar, por todos os meios ao seu alcance, pelo perfeito desempenho ético da e pelo prestígio e bom conceito da Profissão e dos que a exerçam legalmente.
    O MEC, não delegou a OAB a função SUPERVISÃO da formação academica, sendo assim é ilegal o exame de ordem, póis o que deve ser exigido e o titulo de graduação em Ciências Juridicas BACHAREL e após este fazer o cadastro se o respectivo atuar de forma ilicita compete ao conselho de etica e diciplina profissional aplicar a sanção cabivel.
    Ao MEC cabe Função de Supervisionar aprovar novos cursos ou até fechar a instituição, mas após a formação profissional mais nada pode ser feito a não ser que o estado realize a indenização por perda e danos ao estudante pois estaria dizendo que se ausentou de suas atribuições obrigacionais
    SENHORES LUTEM E ANALISEM
    O CONSELHO DA OAB TEM A FUNÇÃO DE FISCALIZAR A AATIVIDADE PROFISSIONAL E NÃO A DE FISCALIZAR A FORMAÇÃO EDUCACIONAL???
    POIS ESTA É DE COMPETENCIA LEGAL DO MEC
    E SE ESTE MINISTERIO NÃO O FEZ TEM DE REPARAR FINANCEIRAMENTE
    OU EDITAR LEIS ESPECIFICAS SOBRE O ASSUNTO EM QUESTÃO

  • Gerson

    Bem, mais uma vez me reporto a VSª senhoria a fim de demonstrar toda a nossa indignação em relação ao dito exame de ordem. Desta vez só tenho uma dúvida: será que o CESPE está buscando com este exame moralizar a sua imagem às custas dos bacharéis, ou será que a própria OAB é quem está ditando as normas deste jogo?? Como tenho dito, o exame de ordem já virou uma brincadeira, ou seja, brincadeira com os bacharéis é claro!! As provas são elaboradas pelo CESPE, ou será pela OAB e seus dirigentes que nunca fizeram um exame de ordem? estão cada vez mais ridículas, com quesitos que nada tem a ver com as peças/ questões, ou que pelo menos representam má técnica jurídica. Anularam o exame por pura incompetência/ irresponsabilidade do CESPE, e agora querem nos colocar como bode expiatório para retomar a boa imagem da OAB e do CESPE. Os padrões de respostas estão cada dia mais hilários, mais se assemelhando a um jogo de caça palavras, com o único intuito de prejudicar o examinando e em nada medindo o seu conhecimento. A prova de penal então foi uma coisa de louco, Queixa crime??? Uma peça pobre, sem preliminares de nulidade ou preliminares de mérito, nenhuma tese de defesa, e aí, como não bastasse, artigo 387, IV e condenação dos querelados nas custas e demais despesas do processo (grande coisa). As questões totalmente capciosas, também são uma vergonha, pois colocam o examinando em um embrolho do qual o mesmo não pode sair, nem tampouco demonstrar o seu potencial. Estou envergonhado por vocês. Exame de ordem para todos os que nunca o fizeram, bem como a devida reciclagem de todos os profissionais da área. Ah! já que a OAB não quer tantos profissionais atuando, por que 03 exames por ano??? Pleiteamos a isenção do exame, uma vez que a OAB arrecada bastante com as suas taxas e anuidades!! Outra coisa, por que tantas carreiras são incompatíveis com a advocacia? Um deputado, só a título de exemplo, pode advogar livremente desde que não componha a mesa da respectiva casa. Cadê OAB, Conselho federal etc, a isonômia, a legalidade e a transparência?????

  • Adriano

    Por favor,

    Está acontecendo neste mês de Junho até o dia 30 uma votação no senado contra o exame de órdem. Quanto mais pessoas votarem contra, mais fácil será o Senado perceber a nossa indignação ao método de ingresso na profissão de advogado.

    Como sabemos a OAB é fiscalizadora da profissão, devendo prestar atenção aos profissionais de advocacia, aos procuradores e aos professores de direito, pois são eles os responsáveis pela nossa formação.

    Ou seja, a OAB deve fiscalizar o profissional e não o estudante, pois o MEC realiza o exame nacional de cursos, que é o método adequado de avaliar a qualidade do curso.

    Não deixem de votar.
    Só é possivel um voto por computador.

    Obrigado pela atenção

  • Vitor Autor do post

    Tive que desabilitar os comentários neste post, pois estou recebendo dezenas de comentários SPAM, pedindo para votarem na enquete no site do Senado, sem qualquer conteúdo para enriquecer esta página e muitos repetidos.

    Apaguei todos os comentários que considerei SPAM. É triste constatar que algumas pessoas abusam do direito de se expressar.

Os comentários estão desativados.